Menu

menu

Sua 0KM ESTÁ AQUI!

NOTÍCIAS | 25/03/2020

3 dicas de prevenção para motociclistas se protegerem do coronavírus

O surto de coronavírus (COVID-19)

3 dicas de prevenção para motociclistas se protegerem do coronavírus

O surto de coronavírus (COVID-19) já é uma realidade no Brasil e, nesse momento, o mais importante é adotar medidas para evitar o seu avanço acelerado, de modo que o sistema de saúde consiga absorver e tratar a maioria dos casos.

No início, o coronavírus é parecido com uma gripe comum, porém, à medida que evolui, a condição pode se tornar uma doença respiratória grave, que coloca em risco especialmente os idosos, diabéticos, hipertensos, pessoas com doenças cardiovasculares, insuficiência renal ou enfermidade respiratória crônica.

Um dos principais cuidados na prevenção do coronavírus consiste em evitar aglomerações, ou seja, grandes centros comerciais,  eventos e, claro, o transporte público. Nesse sentido, em tempos de COVID-19, a motocicleta se torna um meio de se locomover de forma mais segura, quando não é possível permanecer em casa completamente.

Vale ressaltar que, ainda que as chances de contágio sejam menores para quem usa moto em seu dia a dia, os motociclistas não estão imunes ao vírus. Principalmente quem compartilha a moto com algum familiar, deve redobrar a atenção em relação à higiene. Veja a seguir quais são os hábitos que devem ser inseridos na rotina do motociclista para reduzir os riscos de contaminação. Vem com a gente!

1.Evite espaços aglomerados

Durante o período de quarentena, fuja dos lugares aglomerados e dê prioridade aos ambientes ventilados. A moto é uma grande aliada no alcance desse objetivo, justamente porque é um meio de transporte individual, que tem como uma de suas características fortes o arejamento, diferentemente do que ocorre com os transportes públicos e, até mesmo, com os carros. Os eventos e reuniões de motoclubes devem ser suspensos temporariamente,

2. Não toque em superfícies contaminadas

Um cuidado essencial na luta contra o coronavírus é a higiene. As superfícies de uso corriqueiro, como botões de elevador, maçanetas e volante podem ser um canal de contaminação. A mesma regra vale para as motocicletas. O guidão mal higienizado pode potencializar as chances de infectar o usuário com o COVID-19.

É por isso que o ideal é manter a moto bem limpa com álcool 70% e, preferencialmente, utilizar luvas. Não se esqueça, também, de limpar o capacete. Caso mais alguém use a moto, as medidas higiênicas devem ser intensificadas e cada qual deve ter sua própria jaqueta, suas luvas e capacete. Esses itens não devem ser compartilhados com ninguém!

3. Mude a forma de interação com as pessoas

O ideal é que caronas sejam evitadas, pelo menos nesse primeiro momento. Além disso, não é recomendável apertar as mãos de outras pessoas e nem abraçá-las, ainda que seja alguém querido e íntimo. Não tire as luvas ao descer da moto para cumprimentar. Adote o aceno ou cumprimente com os cotovelos, por exemplo.

A distância segura a ser mantida é de 1 metro. Caso perceba que alguém está tossindo ou espirrando, fique longe. Agora é importante se distanciar para que possamos nos aproximar o mais breve possível. Ao chegar em casa, coloque imediatamente a roupa para lavar e siga para o banho antes de interagir com os outros moradores.

No mais, tenha uma atitude positiva, alimente-se de forma saudável e durma bem para aumentar a sua imunidade. Isso faz toda diferença no processo de prevenção.

Até a próxima e se cuida!

Fonte: brasmoto.com.br

 

voltar para noticias

Entre em Contato

Selecione a loja

1